BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

domingo, 29 de novembro de 2009

Jaime - O Filme

Para mim foi um dos melhores filmes portugueses. Aconselho vivamente a verem ou a reverem. Fantásticos diálogos. História bonita embora triste. 
Posso afirmar que eu e a Nancy sabemos 80% ou mais das falas do filme. Devíamos ir a um concurso!

Sinopse:
Madrugada. Padaria no Porto. No meio dos adultos, alguns miúdos fazem pão. Um deles trabalha com uma máquina.
Um grito de dor lança a confusão. Maldizendo a sorte, o patrão transporta a criança ferida ao hospital. Jaime (Saúl Fonseca) acompanha-os. Carrega na mão um saco de gelo com os dedos decepados do amigo. A violência da cena não perturba o sangue frio do patrão que despede Jaime para evitar problemas com a Inspecção do Trabalho.
Este é o ponto de partida da ‘aventura’ de Jaime, um miúdo com treze anos que trabalha de noite às escondidas da mãe e do pai, convencido de que o dinheiro lhe permitirá comprar a felicidade perdida.
JAIME não aceita que os pais estejam separados e tudo fará para os juntar de novo…



Ficha Técnica:
Realização: António Pedro Vasconcelos
Argumento: Carlos Saboga e António Pedro Vasconcelos
Produtor: Luís Galvão Teles, Jani Thiltges e Claude Waringo
Ano: 1999
Género: Drama
Duração: 111’

Elenco:
Saúl Fonseca (Jaime)
Fernanda Serrano (Marta)
Joaquim Leitão (Abel)
Sandro Silva (Ulisses)
Vítor Norte (Garcez)
Guilherme Leme (António)
Nicolau Breyner (Coluna)
Rogério Samora (Gil)

Prémios:
San Sebastián International Film Festival, Espanha (1999) – Prémio Especial do Júri
Caminhos do Cinema Português, Portugal (2000) – Prémio do Público
Festival de Cannes, França (2000) – Grande Prémio Cannes Júnior e Prémio C.I.C.A.E
Globos de Ouro, Portugal (2000) – Melhor Actor (Vítor Norte), Melhor Realizador e Melhor Filme

Nomeações:
San Sebastián International Film Festival, Espanha (1999) – Melhor Fllme
European Film Awards (2000) – Melhor Fotografia (Edgar Moura)
Brussels International Film Festival, Bélgica (2000) – Melhor Filme
Globos de Ouro, Portugal (2000) – Melhor Actor (Saúl Fonseca) e Melhor Actriz (Fernanda Serrano)


--> Acho uma tristeza nunca mais terem "pegado" no Saul Fonseca. Ao contrário disso fazem filmes de merda portugueses recentes onde vão buscar Luís Figo, Fátima Lopes e merdas afins. Deviam apostar em algo diferente. O Cinema Português, embora o valorize muito, nestes últimos dois anos desiludiu-me muito, à excepção de um ou outro claro. 
Filme para NÃO ver:
  • Arte de Roubar
  • Second Life
  • Contrato 
(É apenas a minha opinião)



1 comentários:

Nancy Wilde disse...

Foi aqui que o "EHHH CARALHO!!!" fez história!!!